A moça da contracapa

Fomos embrulhadinhos um a um

Se você leu minha postagem “Imagens que incomodam” — viu que eu listo algumas possíveis interpretações para o que dizem seus olhos e sua boca, que eu, a cada vez que vejo a imagem, imagino o que significam naquele momento.

No dia primeiro de novembro, após ter visto e sabido do resultado das eleições de 30 de outubro naquela noite, dando Lula como vencedor, abri o computador logo cedo buscando notícias; nem peguei o cigarro e o cinzeiro, e, para mim, a moça me olhava com cara de dúvida. Gostei!

Comecei a receber mensagens do início da paralisação dos caminhoneiros, que não aceitavam o resultado, que houve fraude. Outras conclamando o povo para se postarem em frente aos quartéis clamando e com faixas, por “Liberdade”, “Nos salvem Forças Armadas”.

O sorriso da moça era da mesma alegria que eu senti.

Nos dias seguintes fui bombardeado por vídeos mostrando os caminhoneiros parados, vídeos e mensagens de voz de Juristas, Advogados, confirmando que era inadmissível que Lula fosse diplomado presidente, mídias das manifestações em frente aos quartéis de todo o Brasil.

E… mídias mostrando a Equipe de Transição de Governo trabalhando, informando que Bolsonaro fora até onde a equipe trabalhava e cumprimentou o Vice-presidente Geraldo Alkmin — apelidado pelos paulistas de “Picolé de Chuchu” quando foi governador; e de Lula na COPE 2022, pela Europa. Sempre vaiado e apupado por manifestantes de cada lugar a que ia, mas por lá, sem ficar presente comandando a transição.

A mesma coisa das manifestações de brasileiros em Nova Iorque em reunião programada, organizada e financiada por organização de João Doria — que ganhou o apelido de “Calcinha Apertada” -, quando e depois de ter sido governador de São Paulo. Foram manifestações estrondosas; mostro aqui apenas duas como exemplo:

1 —

2 —

Continuei acreditando em “O que é seu está guardado”, olhei para a figura da moça: ela também estava rindo.

Ontem, e esperei pelo ápice hoje, dia dezenove de novembro, Dia da Bandeira do Brasil.

Nada de enxurradas de mídias dobre os caminhoneiros, nada de multiplicação e aumento de pessoas nas portas dos quartéis; as que recebi, eram antigas ou mostravam menos gente se manifestando; pesquisei pelo youtube e… Veio esta! .

Levante-me aturdido, fui esvaziar o cinzeiro e pegar outro maço de cigarros. Ao voltar, o olhar da moça era de piedade; o sorriso, de desdém.

Abri a TV Jovem Pan no computador e vi a Jurista e Deputada Federal eleita por São Paulo, Janaína Paschoal, explicando:

Quando Jânio Quadros renunciou, quem não votou nele disse para os que o elegeram: “Vocês foram enrolados um a um, como

É, fomos embrulhadinhos um a um!

Enviei o vídeo e a informação da Janaína para meus contatos.

Vários me escreveram: “Não fique tão desanimado, ainda não acabou, temos até o dia 19 de dezembro.”.

A esperança para eles não morre nem depois de sepultada!

--

--

Already watching the eighty-seventh turn of the Earth in curtsy around its King, I’m an engineer that became a writer, happy, in perfect health, body and mind.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Flavio Musa de Freitas Guimarães

Already watching the eighty-seventh turn of the Earth in curtsy around its King, I’m an engineer that became a writer, happy, in perfect health, body and mind.